Saiba quais as 3 principais criptomoedas que circulam hoje no mercado

Por IOXtream 28/06/2023

O universo do dinheiro virtual ainda é um assunto novo, e nada melhor do que conhecer as principais criptomoedas do mercado para entender seu funcionamento e suas características

Um dos pontos mais importantes quando se fala em mercado financeiro é a diversidade, não é mesmo? E uma das novidades são as criptomoedas — que, para além dos investimentos, podem também ser utilizadas no dia a dia. Mas você sabe quais são as principais criptomoedas do mercado?

Essa é uma dúvida muito comum, e existem alguns ativos que são mais conhecidos e utilizados. É o caso do Bitcoin, Ethereum e Cardano. Presentes na carteira de muitos investidores, essas criptomoedas são versáteis e usadas até mesmo como doações para streamers

O que acha, então, de se aprofundar no assunto? Continue a leitura para entender quais são as principais criptomoedas, os seus fundamentos e o que deve ser analisado antes de fazer qualquer tipo de investimento. Continue a leitura e confira!

O que são criptomoedas e como funcionam?

As criptomoedas são ativos digitais criptografados e descentralizados, ou seja, não existe nenhum órgão ou instituição responsável pelo seu controle, com os próprios usuários sendo os responsáveis por essa tarefa. Tudo isso acontece por conta da tecnologia blockchain, que viabiliza todo esse sistema.

Em uma tradução livre, blockchain significa uma corrente de blocos de dados e códigos gerados online, conectando uns aos outros e tornando impossível que as informações ali sejam alteradas. Essa mesma tecnologia garante maior transparência e, ao mesmo tempo, privacidade para as partes envolvidas na transação.

Esse conceito foi apresentado em 2009, quando Satoshi Nakamoto anunciou a criação do Bitcoin, a primeira criptomoeda descentralizada. Na prática, porém, ninguém sabe quem é Nakamoto. 

Envolvendo economia e política em sua origem, as criptomoedas não existem no mundo físico. Ou seja, diferentemente de uma nota que você pode tocar e transacionar, essas moedas só estão disponíveis digitalmente.

Mas, então, para que servem as criptomoedas? O propósito é viabilizar — de maneira digital — que qualquer indivíduo consiga efetuar operações financeiras de forma simples, sem depender de uma instituição bancária ou sofrer interferência de entidades reguladoras. 

Assim, a utilidade prática de uma criptomoeda não difere muito de uma moeda convencional. No entanto, o objetivo principal é desafiar certos padrões do sistema financeiro e estabelecer uma estrutura mais libertadora para os usuários, especialmente por meio da transparência e privacidade.

Leia também: Criptoativos: o que são e como funcionam

Quais são as principais criptomoedas do mercado atualmente?

Separamos detalhes sobre cada uma das principais criptomoedas que estão atuando no mercado. Confira!

  1. Bitcoin

Imagem de starline no Freepik

Por ser a primeira e mais popular cripto do mercado, o Bitcoin é a opção mais conhecida quando falamos em investimentos dentro desse segmento. Os principais benefícios começam com a descentralização e independência.

Em comparação ao mercado tradicional, e aos preços praticados pelas instituições financeiras mais conservadoras, as taxas transacionais de bitcoins são muito mais atrativas. Além disso, a sua popularidade permite um alcance maior para quem tem a moeda, podendo ser utilizada não apenas como investimento.

A privacidade e a transparência também são outros atrativos do Bitcoin, permitindo que qualquer pessoa acesse informações sobre uma transação. 

2. Ethereum

Imagem de wirestock no Freepik

Criada em 2013, a Ethereum é a segunda criptomoeda mais valorizada do mercado. A sua forma de funcionamento é bastante similar ao Bitcoin, mas com uma grande vantagem de oferecer uma rede de proteção ainda mais segura — fazendo com que as transações sejam ainda mais rápidas e eficientes.

Um exemplo disso é a sua plataforma flexível, que permite aos desenvolvedores explorarem novas possibilidades e criarem soluções inovadoras. Isso resultou em uma variedade de aplicativos descentralizados, abrindo portas para novos modelos de negócios e interações de usuários para usuários.

Além disso, a estrutura passa por atualizações e melhorias constantes. Não à toa, a rede blockchain Ethereum 2.0 já está em desenvolvimento para oferecer uma experiência ainda mais segura e eficiente aos usuários. A moeda também já é aceita em alguns estabelecimentos comerciais, aumentando sua utilidade.

Outra característica interessante da Ethereum é o seu criador. Diferentemente do Bitcoin, o criador Vitalik Buterin, de fato, existe. Tem rosto, nome e é uma voz relevante dentro do segmento. Por um lado, isso aumenta a confiança do mercado na moeda. Por outro, uma fala equivocada pode implicar na sua desvalorização.

3. Cardano

Imagem de Freepik

Desenvolvida alguns anos após as duas outras criptomoedas, a Cardano (ADA), é um dos ativos de maior destaque nos últimos anos. Isso acontece por conta da sua abordagem inovadora: uma plataforma blockchain escalável, segura e sustentável, com foco na governança e na segurança das transações.

A principal característica da Cardano é o seu rigoroso processo de desenvolvimento, baseado em pesquisas acadêmicas e revisões científicas. A equipe por trás desse ativo se esforça para criar uma plataforma robusta, capaz de suportar aplicativos descentralizados de forma eficiente e confiável.

Além disso, esse ativo também se destaca por sua abordagem de governança. A plataforma permite que os usuários que têm ADA em suas carteiras participem das decisões relacionadas às atualizações e melhorias da rede, tornando-a mais descentralizada e democrática.

Como ainda está em fase de desenvolvimento e implementação, é natural que esse ativo seja uma opção mais arriscada em comparação com as outras duas criptos que listamos neste artigo.

O que levar em consideração ao escolher uma criptomoeda para investir?

Agora que você já sabe um pouco mais sobre as características das principais criptomoedas no mercado, precisa saber quais são os pontos de atenção. Confira, a seguir, alguns deles:

Sempre entenda o histórico do projeto

Um exercício muito importante de se fazer, antes de qualquer investimento, é conhecer os fundamentos do projeto. 

A melhor maneira de fazer isso é verificar, por exemplo, se o ativo tem casos de uso reais e se está sendo adotado por empresas ou organizações. Quanto maior a adoção, maior a probabilidade de valorização a longo prazo.

Saiba qual é a capitalização do mercado

Outra dica antes de investir, mesmo nas principais criptomoedas, é analisar a capitalização de mercado desse ativo — que reflete o valor total de todas as moedas em circulação. Uma capitalização de mercado maior geralmente indica uma criptomoeda mais estabelecida e com maior liquidez.

Ficar de olho no volume de negociação ao longo de um período de tempo também é interessante para verificar, por exemplo, o nível de maior atividade e interesse dos investidores. Isso evita que você entre em algum projeto que teve bons resultados momentâneos. 

Analise as questões de segurança

Apesar de ser uma tarefa um pouco mais complexa, é sempre interessante verificar se a criptomoeda utiliza tecnologias e processos seguros. Com uma popularidade cada vez maior nos últimos anos, novos projetos podem parecer promissores, mas sem esses fatores vão apenas criar problemas.

Para facilitar esse trabalho, uma dica é pesquisar sobre a comunidade dessa cripto. Afinal, são usuários muito engajados e que muitas vezes vão comentar sobre os principais pontos positivos e desafios para ficar de olho.

Nunca coloque tudo em um só ativo

Uma regra muito comum para o mercado financeiro tradicional também tem o seu valor quando se pensa nas principais criptomoedas: não coloque todos os seus recursos em um único ativo. Diversificar seu portfólio reduz os riscos e aumenta as chances de obter retornos positivos em cada oportunidade.

Para fazer isso, uma dica pode ser estabelecer metas de investimento claras e estar preparado para lidar com a volatilidade do mercado cripto. Além disso, tenha um plano de gerenciamento de riscos e esteja disposto a ajustar sua estratégia conforme necessário.

Assim como outros ativos financeiros, as criptomoedas apresentam pontos positivos e pontos de atenção. O mais importante é entender um pouco mais sobre a sua história e os fundamentos de cada projeto para fazer o melhor uso desse tipo de ativo digital.

Como mostramos ao longo deste artigo, as criptomoedas estão, cada vez mais, presentes no dia a dia do mercado financeiro. Uma das formas de uso que vêm se popularizando, é pelas doações.

Continue aprendendo sobre o tema e veja, a seguir, como você pode receber ou fazer doações de criptomoedas! 


92 visualizações
23/02/2024 43 visualizações
16/02/2024 110 visualizações
09/02/2024 109 visualizações