Checklist de Live Streaming: como fazer uma transmissão ao vivo de sucesso

Por IOXtream 02/08/2023

Fazer uma transmissão exige planejamento técnico e de conteúdo, já que uma live de qualidade atrai e retém público por muito mais tempo. É por isso que um checklist live streaming não pode faltar na hora da sua transmissão ao vivo.

As transmissões ao vivo são cada vez mais populares no Brasil e no mundo. Mas os streamers precisam estar atentos e ter um checklist live streaming em mente, garantindo um conteúdo de qualidade e mantendo o engajamento do público em alta.

Afinal, essa é uma área de entretenimento que pode render um bom retorno financeiro. Conforme uma pesquisa da Meticulous Research, divulgada no final de 2022, o mercado de live streaming deve atingir um faturamento de US$4,26 bilhões em 2028, isso significa um crescimento de 22% ao ano.

Assim, para te ajudar, confira um checklist de live streaming com o que não pode faltar para sua transmissão ao vivo ser um sucesso, agradar o seu público e monetizar seu conteúdo. Continue a leitura!

O que é live streaming?

A live streaming se popularizou muito nos últimos anos, com o acesso à internet de maneira mais facilitada e acessível para a população em geral. Esse formato de conteúdo nada mais é do que a transmissão contínua de um vídeo.

Como o conteúdo é ao vivo, a pessoa não precisa fazer nenhum download. Basta apenas acessar o link ou a plataforma e assistir aquilo que está sendo transmitido. 

Além disso, por meio de chats ou outras ferramentas, o espectador se sente importante, podendo opinar, comentar ou fazer sugestões sobre a transmissão e o assunto em questão. 

Essa dinamicidade é uma das razões do formato de conteúdo digital estar fazendo tanto sucesso.

Os streamers podem produzir uma live por meio de diversas plataformas. As mais populares são o YouTube e Twitch. Porém, redes sociais como Instagram e Facebook, seguindo a tendência, incorporaram esse formato de conteúdo nos últimos anos.

Além de entreter, as transmissões podem também ser monetizadas, ou seja, podem dar retorno financeiro. Dessa forma, milhares de empresas e influenciadores de diversos nichos utilizam da ferramenta para ganhar dinheiro na produção desse tipo de conteúdo. Confira algumas formas de monetizar as transmissões ao vivo:

  • Publicidade e patrocínios: essa é uma das formas mais comuns de monetizar uma live streaming, na qual anúncios de empresas que têm relação com aquele conteúdo são exibidos durante a transmissão;
  • Doações: plataformas como a Twitch, permitem que os criadores de conteúdo recebam doações de seu público. Elas são uma maneira de incentivar o streamer a continuar produzindo as lives;
  • Assinaturas especiais: muitos streamers acabam cobrando uma espécie de mensalidade para os viewers terem benefícios exclusivos, como conteúdos especiais em seus canais de transmissão;
  • Vendas de produtos: uma tendência no mercado digital é realizar o merchandising e venda de produtos durante as lives.

Checklist para live streaming ser um sucesso

Há alguns pontos que não podem faltar na live streaming. São eles: imagem e áudio de qualidade, conexão de internet estável, boa iluminação e interação entre streamer e o público. Uma live sem dinâmica e interatividade com os espectadores se torna um conteúdo chato, e tende a não atingir bons números.

Se você quer conquistar o seu público como streamer, precisa ter um nível de qualidade na hora de transmitir o seu conteúdo. Por isso, é preciso pensar tanto na apresentação do conteúdo em si, como em aspectos técnicos.

Para te ajudar, fizemos um checklist live streaming com os principais pontos para que a sua live entregue qualidade para quem está assistindo e mantenha a sua audiência engajada e participativa.

  1. Defina seu público-alvo

No planejamento inicial para se tornar um streamer, uma das etapas mais importantes é definir o público-alvo das suas lives. Isso é essencial para alinhar exatamente qual o perfil de pessoas você quer atingir. 

Para isso, é importante considerar a idade média, os hábitos de consumo, o comportamento no meio digital, entre outros fatores.

É o público-alvo que irá determinar o tipo de conteúdo, o nicho, a maneira que será transmitido, o estilo de linguagem que irá usar durante as transmissões e quais serão as estratégias para promovê-la. 

Essa definição também ajuda a determinar a plataforma que você irá utilizar, a duração média de cada live e qual será a frequência do conteúdo.

2. Produza o seu roteiro

Após definido o seu público-alvo, chegou o momento de montar o seu roteiro. Ele é essencial para garantir um conteúdo envolvente, que prenda a atenção dos viewers e os torne consumidores fiéis das suas transmissões. 

Confira algumas dicas de como elaborar um roteiro atrativo e que tornará sua live um sucesso:

  • Defina o objetivo: alinhe qual o intuito da sua live, se é entreter, informar ou vender. Com isso, você poderá montar uma estrutura melhor para seu roteiro;
  • Estabeleça os tópicos: cada live terá um conteúdo diferente, mas sempre tente estruturar o roteiro pelos tópicos que quer abordar, definindo um tempo médio para cada um;
  • Escolha recursos: uma live fica mais atraente com recursos visuais, animações, ambiente diferenciado, músicas e sons. Planeje tudo isso no seu roteiro. Algumas sugestões são utilizar vídeos para ilustrar o que você fala, memes para criar momentos descontraídos, músicas ou áudios de risos, comemorações ou outros recursos sonoros que combinem com o momento. É válido ainda colocar no roteiro momentos apropriados para trocar a cor da luz, por exemplo;
  • Busque inspirações: para construir seu roteiro, faça pesquisas sobre seu nicho, se inspirando em outros streamers e tendo insights que podem contribuir para seu planejamento;
  • Coloque uma marca pessoal: escolha incluir no seu roteiro e estilo de linguagem a sua personalidade. Algo que se torne sua marca registrada. Isso acaba criando uma conexão maior com seu público;
  • Não esqueça dos momentos de interação: sempre deixe lembretes e espaços para interagir com seu público no roteiro. Falaremos mais sobre isso, mas esse é o grande diferencial das lives e torna ela muito mais interessante. 

3. Escolha os seus equipamentos

Após os planos iniciais, é hora de escolher os equipamentos de streaming. Para o início das produções, você pode adquirir aqueles que são essenciais e após conquistar um público fiel, incrementar com outros recursos. Veja quais são as prioridades:

  • Câmera: você pode utilizar a própria câmera de seu smartphone no início. Muitos desses aparelhos têm resoluções excepcionais. Mas caso prefira, é possível usar webcams, que são ótimas opções e com uma infinidade de modelos no mercado. Essa pode ser uma boa escolha para os streamers iniciantes, principalmente, pelo custo-benefício. Agora, aqueles que querem investir um pouco mais podem adquirir modelos profissionais, que tradicionalmente, são das marcas Canon, Nikon ou Sony;
  • Microfones: se preocupar com o áudio da sua live é um ponto importante. Por isso, escolha microfones que consigam entregar um som claro e nítido, sem aqueles ruídos chatos. Há opções no mercado com entrada USB, os de formato lapela e ainda os condensadores;
  • Iluminação: Geralmente, ambientes internos possuem uma iluminação escura. Considere comprar luzes ou ring lights que contribuem com uma qualidade de luz para o seu vídeo. Muitas luzes trazem efeitos especiais, como trocar de cores, piscar e outros recurso que tornam o ambiente mais interessante

4. Defina suas configurações e realize testes

Outra etapa essencial para o sucesso de uma live são as configurações e testes de transmissão. Por isso, separe um tempo antes da transmissão para realizar as seguintes ações:

  • Configurações da plataforma de streaming: é importante entender como funcionam os comandos e recursos da plataforma escolhida. Isso faz diferença na hora da transmissão para não acionar funções erradas. Ajuste também a resolução de vídeo, taxa de bits, volume de áudio e outras configurações;
  • Faça testes: configure a câmera e microfones e verifique se a qualidade está boa. Não tem nada pior para os espectadores do que uma imagem escura ou ruim e um áudio cheio de ruídos;
  • Verifique a conexão de internet: esse é um passo importantíssimo. Você dependerá 100% do tempo da conexão da internet, por isso verifique se ela está estável e comporta uma transmissão ao vivo. Uma conexão ruim pode fazer você perder o público naquelas travadas inconvenientes;
  • Privacidade e interações com o público: verifique as opções de privacidade da plataforma e defina se você deseja que a transmissão seja pública, privada ou apenas para convidados. Além disso, configure as opções de interação com o público, como chat ao vivo, comentários e perguntas.

5. Interaja com seu público

A interação com o público é o grande diferencial desse formato de conteúdo. Por isso, já no seu roteiro coloque lembretes de incentivo para os espectadores interagirem por meio de comentários, perguntas e compartilhamento nas redes sociais.

Promova iniciativas para dar espaço às pessoas que estão te assistindo. Faça perguntas, votações, peça opiniões para que eles se sintam à vontade na hora da transmissão e assim permaneçam por mais tempo com você.

Lembre também de agradecer seu público por estar assistindo à transmissão ao vivo. É legal que eles se sintam parte importante da live streaming e que ali está surgindo uma espécie de comunidade.

Além disso, já existem muitos recursos que fazem sua live ser ainda mais imersiva e interativa. A plataforma IOXtream é uma ferramenta para interagir com o seu público.

Os viewers podem interagir mudando a iluminação do ambiente, colocando música e outras ações que fazem com que o momento fique ainda mais dinâmico. Faça seu cadastro na IOXtream e comece a monetizar suas lives e crie uma comunidade de viewers engajados!


100 visualizações