8 tendências de IoT para 2023

Por IOXtream 29/05/2023

As tendências de IoT mudam a todo o instante, por isso, selecionamos as principais inovações que devem bombar no próximo ano.

Este é o melhor momento da história da humanidade para ser um maker. 

Se você é um criador, precisa ficar por dentro das tendências de IoT, a chamada Internet das Coisas, para 2023. Aqui na IOXtream estamos na vanguarda do cruzamento entre tecnologia, invenção e criptomoedas. 

Por isso, no guia abaixo você vai conferir o que promete esquentar esse mercado. 

Conhecimento nunca é demais quando falamos em inovação, não é mesmo? Então venha conosco e se prepare para as próximas inovações de IoT!

Principais tendências de IoT

De modo geral, podemos dizer que a Internet das Coisas (IoT) apresenta cinco características principais. 

Em primeiro lugar está a maior conectividade entre dispositivos. Isso está levando a uma proliferação de dados e à capacidade de coletar e analisar dados de uma ampla variedade de fontes.

Do mesmo modo, tanto a maior automação quanto a maior interoperabilidade auxiliam na grande integração. Por fim, conforme a segurança é aprimorada, também a experiência do usuário aumenta. 

Graças ao recurso da criptografia e da possibilidade de analisar as preferências e os comportamentos do usuário, tudo pode ser mais responsivo e intuitivo. 

Agora, vamos conhecer em detalhe quais tendências de IoT estão no topo das apostas para o próximo ano!

1. 5G 

O papel do 5G na Internet das Coisas é permitir a transferência de grandes quantidades de dados em alta velocidade e com baixa latência. 

Isso torna o 5G uma tecnologia importante, pois permite que os dispositivos conectados na IoT se comuniquem de forma mais rápida e eficiente.

Além disso, o 5G também permite maior capacidade de rede, o que significa que mais dispositivos podem se conectar ao mesmo tempo sem comprometer a velocidade de comunicação. 

Do mesmo modo, outra vantagem do 5G para a IoT é a sua capacidade de suportar comunicações máquina-a-máquina (M2M), o que permite que os dispositivos conectados na IoT se comuniquem diretamente entre si sem a necessidade de intervenção humana, tornando-a mais autônoma e eficiente.

2. Governança de IoT

A Governança de IoT é o conjunto de processos e políticas que são estabelecidos para gerenciar, controlar e proteger a Internet das Coisas (IoT). 

Assim, ela ajuda a garantir a segurança, confiabilidade e desempenho dos sistemas e serviços.

Por um lado, a governança tem a ver com o desenvolvimento de padrões e protocolos para dispositivos e sistemas da internet das coisas. 

Eles ajudam a garantir que os dispositivos e sistemas inteligentes possam se comunicar e interoperar entre si, permitindo que os usuários controlem e gerenciem vários dispositivos a partir de uma única interface.

Por outro lado, conforme o número de dispositivos conectados aumenta, a preocupação com a segurança também cresce. A Governança de IoT pode ajudar a lidar com essas preocupações, promovendo o uso de medidas de segurança fortes, como criptografia e autenticação, para proteger contra ameaças potenciais.

Por fim, a Governança de IoT também pode ajudar a garantir a confiabilidade e desempenho dos sistemas da internet das coisas.

Isso inclui o desenvolvimento de políticas e procedimentos para monitorar e manter os sistemas da IoT, bem como a implementação de medidas para prevenir e mitigar possíveis interrupções e outros problemas.

3. Redes sem fio

Redes sem fio utilizam tecnologias de comunicação sem fio, como ondas de rádio ou sinais infravermelhos, para transmitir dados entre dispositivos.

Assim, estão no topo das tendências de IoT para 2023, pois permitem que os dispositivos habilitados para IoT se comuniquem entre si e com outras redes sem a necessidade de conexões físicas.

Isso permite que dispositivos inteligentes troquem dados e instruções, facilitando a automação de uma ampla gama de tarefas e processos.

As redes sem fio também fornecem a flexibilidade e a escalabilidade necessárias para o crescimento e desenvolvimento da IoT. 

Ao usar tecnologias sem fio, você pode adicionar novos dispositivos a uma rede IoT ou expandir uma rede existente para oferecer suporte a mais dispositivos. Assim, haverá mais e melhores condições para a construção de sistemas IoT em larga escala que podem suportar milhões de dispositivos conectados.

4. Sensores

Os sensores desempenham um papel crucial no desenvolvimento da IoT. 

Eles são dispositivos usados para detectar e medir fenômenos físicos, como temperatura, pressão ou movimento. 

Fazendo parte das tendências de IoT, os sensores podem coletar dados do ambiente, controlando e automatizando uma ampla gama de tarefas e processos.

Os sensores também são usados para permitir a integração de diferentes dispositivos e sistemas habilitados para IoT. 

Por exemplo, os sensores podem ser usados para coletar dados de várias fontes, como sensores em diferentes dispositivos, e combinar esses dados para fornecer uma imagem mais completa do ambiente.

5. Computação de borda

A computação de borda é um modelo de computação distribuída no qual os dados são processados e analisados na borda de uma rede, em vez de em um local centralizado. 

Estamos falando, portanto, de dispositivos tecnológicos de ponta, como sensores e atuadores, para processar e analisar dados.

A computação de borda no contexto da IoT permitirá a análise de dados em tempo real e a tomada de decisões na borda da rede. Isso significará uma redução na quantidade de dados que precisam ser transmitidos pela rede, possibilitando tomadas de decisão mais rápidas e responsivas.

Do mesmo modo, também auxiliará na escalabilidade e confiabilidade dos sistemas inteligentes, distribuindo a carga de trabalho computacional em vários dispositivos. 

Assim, tanto o desempenho quanto a confiabilidade dos sistemas IoT tendem a melhorar, facilitando o suporte de milhões de dispositivos conectados.

6. Atendimento ao cliente

A sexta das tendências de IoT se refere ao atendimento ao cliente. Um exemplo disso tem a ver com a coleta e análise de dados a respeito do comportamento e preferência do usuário. 

Por exemplo, esses dados podem ser usados para identificar tendências e padrões e fornecer insights que podem ajudar as empresas a adaptar suas ofertas para atender às necessidades e preferências de seus clientes.

Além disso, a IoT também pode ser usada para permitir experiências mais personalizadas e responsivas, fornecendo recomendações e ofertas em tempo real. 

Do mesmo modo, os devices inteligentes podem rastrear o status de consultas ou reclamações de clientes, alertando-os quando houver possíveis problemas ou atrasos.

7. Segurança

A proteção de dispositivos, redes e sistemas habilitados para IoT contra possíveis ameaças, como acesso não autorizado, violação de dados ou ataques mal-intencionados será um dos desafios de segurança. 

Com a adoção da IoT em larga escala, haverá um grande número de possíveis pontos de entrada para invasores.

Uma vez que os dispositivos IoT geralmente têm recursos limitados, eles podem não ter capacidade de processamento ou memória para suportar medidas de segurança complexas. 

Além disso, muitos dispositivos inteligentes são projetados para serem de baixo custo e descartáveis, o que significa que eles podem não ter durabilidade e longevidade para oferecer suporte a atualizações ou patches de segurança regulares.

Por fim, outro desafio para a segurança é a diversidade de dispositivos e sistemas IoT. 

Como a internet das coisas abrange uma ampla variedade de tecnologias e aplicativos, pode ser difícil desenvolver medidas de segurança eficazes em todos os dispositivos e sistemas. 

8. Melhorias nos locais de trabalho

Por fim, há muitas maneiras pelas quais a tecnologia IoT pode ser usada para melhorar o local de trabalho, tornando-o mais eficiente e seguro, além de conectado.

  • Maior eficiência: sensores e dispositivos inteligentes irão monitorar equipamentos e máquinas, fornecendo dados em tempo real sobre seu desempenho. O que significa uma identificação mais ágil de problemas, reduzindo o tempo de inatividade e aumentando a produtividade.
  • Segurança aprimorada: os dispositivos IoT podem alertar os trabalhadores sobre possíveis perigos e ajudar a prevenir acidentes. Por exemplo, sensores podem ser usados para detectar vazamentos de gás ou outras condições perigosas.
  • Melhor comunicação: os dispositivos imteligentes permitem que os funcionários permaneçam conectados e colaborem com mais facilidade. 
  • Melhor tomada de decisão: sensores avaliarão o fluxo de mercadorias e materiais, possibilitando que os gerentes entendam melhor como o trabalho está sendo feito e identifiquem áreas de melhoria.

Independentemente de qual tendência de IoT que vai bombar no próximo ano, uma coisa é certa: a internet das coisas veio para facilitar nosso dia a dia e criar maiores e melhores oportunidades de usufruir da tecnologia.

Os devices de IoT já estão sendo amplamente usados, em diferentes áreas, para trazer mais conforto, comodidade e até mesmo engajamento. Esse é o caso dos dispositivos de internet das coisas usados por streamers.

Aqui na IOXtream, você pode adquirir devices, que são ativados por meio de doações (por PIX ou criptomoedas) dos viewers. Ficou curioso? Conheça nossos dispositivos de IoT e veja como eles podem potencializar suas lives!

78 visualizações